Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego.
Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.
Vinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.x

Distribuidor Oficial em Portugal

Bosch
Delphi
Denso
Magneti Marelli
Stanadyne
VDO

Equipamentos de Diagnóstico Bosch: RENOVE O SEU EQUIPAMENTO ANTIGO!

Os clientes da oficina esperam um serviço rápido e completo, inclusive nas avarias mais complexas. Por isso, a tecnologia de medição integrada nos KTS permite solucionar este tipo de avarias de forma rápida e eficiente:

  • KTS 560 tem um multímetro de 1 canal incorporado.
  • KTS 590 tem um multímetro de 2 canais e osciloscópio incorporados.


Com o KTS 560 ou KTS 590, não há necessidade de comprar hardware de diagnóstico do fabricante do veículo. Estes KTS dão-lhe a capacidade de utilizar directamente o software do fabricante do veículo* para o seu trabalho de diagnóstico, sem necessidade de equipamentos diferentes do fabricante do veículo.


Para utilizar portais on-line dos fabricantes de veículos, é necessário ter um módulo de comunicação como o KTS 560 ou KTS 590 com interface Passthru de acordo com a norma SAE J2534.


Suporta 30 marcas de fabricantes de veículos (Audi, Bentley, BMW, Bugatti, Buick, Cadillac, Chevrolet, Citroën, Ford, Hyundai, Jaguar, Kia, Lamborghini, Land Rover, Lexus, Mazda, Mercedes-Benz, Mini, Nissan, Opel / Vauxhall, Peugeot, Renault, Saab, Seat, Skoda, Smart, Suzuki, Toyota, VW e Volvo).


Compatível com os últimos desenvolvimentos da norma SAE J2534-2 (duas linhas de intercâmbio de dados) para marcas como a Ford e a Volvo. Tanto o KTS 560 como o KTS 590 são adequados para permitir o acesso das oficinas através do diagnóstico seguro em FCA, Mercedes-Benz, Renault, etc.


Com um diagnóstico seguro, todas as capacidades do ESI[tronic] podem ser utilizadas no veículo, tais como a reiniciação do contador de serviço, calibração ADAS, etc. A arquitetura dos KTS 560 e KTS 590 baseia-se nos equipamentos de diagnóstico originais que a Bosch fabrica para os fabricantes de veículos.


*Assinatura com o fabricante do veículo requerida.


A CAMPANHA DESTE PRODUTO FOI PROLONGADA. CONSULTE-NOS!

Software ESI 2.0 da Bosch: Mais um Contributo Para um Diagnóstico Seguro

Os últimos modelos Renault e Dacia podem incorporar medidas para impedir o acesso não autorizado à electrónica do veículo que possam pôr em risco a segurança do veículo e dos seus ocupantes.


Estas medidas também afectam ao diagnóstico do mesmo, tornando necessário desbloquear previamente o veículo para realizar um diagnóstico completo do veículo que, caso contrário, algumas funções de diagnóstico não estarão disponíveis.


Para um diagnóstico completo destes veículos, ESI[tronic] 2.0 Online oferece uma solução específica de diagnóstico seguro para a Renault e Dacia a partir de Outubro de 2020.


Saiba mais no seguinte vídeo:
https://www.youtube.com/watch?v=ijL1sBo2mRY

Sistemas Electrónicos e de Ignição Magneti Marelli: Alta Qualidade ao Serviço do Mundo Automóvel

Gama composta por produtos de qualidade original e fabricados pela Magneti Marelli em inúmeras fábricas localizadas em todo o mundo.


As tecnologias de vanguarda utilizadas asseguram os melhores desempenhos da categoria. A gama compreende unidades de controlo do motor, corpos de borboleta, injetores, distribuidores de ignição e respetivas peças reposição. Estes sistemas garantem uma redução significativa das emissões de CO2 e de combustível, em conformidade com a legislação em vigor.


CONSULTE-NOS!

Gama de Sensores Magneti Marelli: Qualidade 1º Equipamento

A Magneti Marelli propõe uma gama completa de sensores de temperatura, pressão, oxigénio e de diferentes tipos para a gestão do motor.


Estes produtos estão disponíveis na versão original ou de qualidade equivalente. Cada sensor constitui uma garantia essencial em termos de redução dos consumos e das emissões de CO2, bem como da otimização do funcionamento de todo o veículo.


CONSULTE-NOS!

Sondas Lambda, Sensores de Pressão e Sensores de Particulas EGS: Controlo de Gases para um Melhor Ambiente

Todos os principais fabricantes de veículos confiam na Bosch. A indústria automóvel e a própria sociedade contam com a Bosch para seguir procurando incessantemente as tecnologias que permitam uma combustão limpa e eficaz. São os sistemas de tratamento de gases de escape que têm a responsabilidade de controlar os níveis de emissões que saem para o meio ambiente. O funcionamento eficaz destes sistemas é algo primordial e que, segundo os novos procedimentos dos centros de inspecções técnicas periódicas, será alvo de um controlo mais estrito. O catalisador com filtro de partículas, a recirculação de gases de escape ou a introdução do agente redutor AdBlue no fluxo de gases de escape são exemplos de técnicas habituais no desenvolvimento do sistema de tratamento de gases de escape dos veículos modernos. Dentro de estes sistemas estão também sensores e actuadores que monitorizam todo o processo de tratamento de gases de escape.


Porquê a escolha de Sondas Lambda Bosch?

  • Uma elevada presença em equipamento original.
  • A mais elevada cobertura de mercado.
  • Um programa adequado para cada veículo: incluindo todas as necessidades em relação a sensores, conectores, potências de aquecimento e longitudes dos cabos.
  • Uma gama universal de excelente qualidade: 9 referências equivalentes a aproximadamente 1.000 sondas lambda originais.
  • A Bosch como o fornecedor de sistemas e soluções na gestão de motor e tratamento de gases de escape.
  • Uma marca que transmite confiança, qualidade e reconhecimento.
  • A melhor estratégia do sector: equipamento, peças e serviços - só é possível com a Bosch.

O sensor de pressão diferencial, também conhecido como sensor de pressão do filtro de partículas, é um componente do sistema de tratamento de gases de escape que controla a carga de saturação do filtro de partículas (DPF). Mede a diferença de pressão que há nos gases de escape, em concreto, à entrada e à saída do filtro de partículas. Permite aos motores diesel cumprir com as mais recentes e exigentes regras europeias de emissões contaminantes. Se a saturação do filtro de partículas (DPF) apresenta valores que estão fora dos valores teóricos, a unidade de controlo electrónico pode iniciar um ciclo de regeneração para queimar a fuligem. A medição da pressão realiza-se utilizando uma membrana e uma resistência. O sinal desta pressão transmite-se à ECU através de um sinal analógico.


Se o sensor de pressão do filtro de partículas funciona de forma incorrecta pode influenciar nos seguintes pontos:

  • Efectuar regenerações sem necessidade levando a uma diminuição da vida útil do filtro de partículas.
  • Não detectar de forma eficiente o nível de saturação do filtro correndo riscos de uma perda de potência.
  • Influenciar a gestão do equilíbrio na mistura entre ar e combustível.
  • Produzir-se uma incorrecta gestão do sistema de tratamento de gases e assim uma eventual reprovação nas inspeções técnicas obrigatórias.
  • Acender o sinal avisador no painel de instrumentos do veículo.

O sensor de partículas (EGS - PM) está integrado no circuito de gases de escape, normalmente depois do catalisador, e monitoriza o funcionamento do filtro de partículas (DPF). O seu funcionamento baseia-se num princípio de medição de resistência entre dois eléctrodos enquanto se acumula a fuligem gerada pela combustão em temperaturas de funcionamento até aproximadamente 700 ºC. Uma unidade de controle do sensor (SCU) está incorporada neste componente, estando conectado à unidade de controle do motor (ECU). Para uma correcta interpretação do sinal de sensor de partículas (EGS-PM), a ECU do motor tem de estar equipada de série com o software específico. Grande parte dos veículos fabricados sob a normativa EURO 6, de monitorização diesel, tem que usar este tipo de sensor para poder cumprir com os limites emissões. Pelo que, o sensor de partículas (EGS-PM) hoje já equipa vários modelos, e será parte essencial no futuro do equipamento dos diferentes tipos de veículos: ligeiros, comerciais e pesados.


CONSULTE-NOS!

Filtros de Habitáculo Bosch FILTER+: Ar Puro e Sem Alergias

À medida que aumenta a sensibilização pelas questões da saúde, como os problemas respiratórios e as alergias, os filtros de habitáculo são alvo de uma importância ainda maior.


Durante os últimos anos, os filtros de habitáculo de carvão activo tornaram-se cada vez mais presentes no equipamento de série de um veículo assim como também mais no mercado de pós-venda. Graças ao seu efeito nos maus cheiros, milhões de condutores sentem-se mais confortáveis dentro da sua viatura. Hoje em dia, há um novo tipo de filtro que é ainda mais eficiente: o filtro de habitáculo anti-alérgico é uma boa solução para as pessoas que sofrem de alergias. Cada vez mais fabricantes de automóveis equipam os seus automóveis com esta tecnologia. Através da sua estratégia de qualidade de produto, a Bosch oferece uma boa alternativa ao equipamento de origem a um preço justo, graças à gama antialérgica FILTER+.


CONSULTE-NOS!